Acomodação do mercado imobiliário brasileiro a novos patamares de preço dos imóveis pode apresentar boas oportunidades de compra para o investidor. Mas é preciso tomar alguns cuidados.

Autor: DINO

Seja por uma questão cultural ou mesmo uma herança portuguesa (dizem alguns), fato é que o brasileiro tem simpatia por imóveis e muitos buscam fazer disso um investimento. A acomodação do mercado imobiliário brasileiro a novos patamares de preço dos imóveis pode apresentar boas oportunidade de compra para o investidor. Mas, para que essa iniciativa tenha sucesso, é preciso tomar alguns cuidados.

Pensando nisso, Marcio Fenelon , especialista em imóveis da Empiricus Research, listou cinco passos essenciais para ter sucesso no investimento em imóveis. Confira!

#1 CONSULTE UM ADVOGADO

Antes de assinar qualquer contrato de compra de um imóvel, consulte um advogado especializado no setor. Ele saberá aconselhar se está tudo dentro da lei e se há algum detalhe que poderá comprometê-lo em uma transação futura.

#2 FAÇA DUE DILIGENCE

Due diligence é um nome pomposo para o processo de verificação da regularidade de um imóvel. Ele envolve a verificação do espaço físico, das declarações dadas pelo vendedor, das certidões e de outros documentos possíveis de serem obtidos nos vários registros públicos e por meio da boa e velha investigação informal.

A diligência é importante porque, havendo problemas com o imóvel, com os vendedores ou com os proprietários anteriores, o comprador poderá comprovar, por meio de documentos, que realizou todas as verificações a seu alcance para evitar uma irregularidade.

#3 ATENÇÃO AOS OCUPANTES ATUAIS

Se o imóvel a ser comprado estiver ocupado, peça informações e garantias adicionais.

Por exemplo, se o imóvel estiver ocupado por um parente ou por um terceiro, pode haver algum impedimento para o recebimento da posse pelo comprador. Caso o imóvel esteja ?ocupado? por um locatário que registrou ou não o contrato, ele pode ter direito de preferência na compra. Também pode haver alguém utilizando o imóvel em regime de comodato. Atenção a esses detalhes.

#4 CERTIFIQUE-SE DE QUE NÃO HÁ VENDA SIMULTÂNEA

Um vendedor mal-intencionado e muito habilidoso seria capaz de aplicar um golpe razoavelmente sofisticado em um comprador desavisado.

Ele utilizaria o período de tempo que transcorre entre a assinatura da escritura de compra e venda e o efetivo registro no cartório de imóveis para efetuar uma nova venda do mesmo imóvel. Isso é possível pois, nesse intervalo, a matrícula atualizada do imóvel não aponta nenhuma transação de venda, já que ainda não foi registrada.

#5 CUIDADO COM OS IMÓVEIS NA PLANTA

Existem incorporadores que vendem unidades mesmo sem ter a documentação em ordem. Todas as verificações listadas anteriormente são necessárias no caso de compra de um imóvel na planta.

Atendendo a todas essas obrigações, o incorporador obterá o registro de incorporação, que é o indicativo de que ele conseguiu cumprir os requisitos legais para vender o imóvel. Peça para ver o documento. Mesmo que o corretor afirme que está tudo bem, insista.

Fonte: Mundo do Marketing

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *